quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Os barraqueiros - 1º Episódio

“Vamos passar a noite na barraca e se alguém chegar para derrubar, eu toco fogo antes. Não vou deixar levarem o que construímos com nosso trabalho".
Assim chorou a Antônia Santos Brandão, que há 35 anos trabalha com o marido em uma barraca na Praia de Itapuã.

A temática debatida agora é o caso dos barraqueiros 'desabrigados'.
Salvador está em clima de desespero, apreensão. Estão derrubando as barracas de praia, da orla, por falta de licença. Barraqueiro de um lado, lutando pelos 'direitos' de trabalho e do outro a prefeirua querendo melhorar a orla para os eventos em Salvador (jogos da world cup - que chique). Até os turistas estão no meio do acarajé (no meio da choriça, do bolo): 
“Estou com hóspedes de Curitiba e todos estão indignados com a possibilidade de acabarem com isso aqui. Não sei o que será desta praia sem as barracas”.

E a reposta de João Henrique (cara de pau) é: "Amanhã apresentaremos uma proposta emergencial e provisória para atender os barraqueiros e, paralelamente, trabalharemos a proposta que vai requalificar e preparar as duas orlas de Salvador para a Copa do Mundo".

Isso é o que ele está dizendo... Mas as pessoas, que estão sem o barraquinho delas, que se lenhem! Que CHORIÇA! Eles vão viver de que? Vendendo bala no busu?! Mais um baleiro, credenciado, nas ruas de Salvador. E isso é bom para o turismo? Acho que não.

A questão de melhorar a orla de Salvador para o turismo é até um ato generoso da parte da prefeitura, mas uma atitude drástica como essa pode piorar a situação da prefeitura.

Ô JOÃO... ELES VÃO MATAR?? NÃO! VÃO ROUBAR? NÃO! VÃO CHORIÇAR POR AI...

E os "barraqueiros incendeiam escombros na praia de Ondina..." Estão mais que certos! Taca fogo nessa cidade mesmo (na verdade, eu tenho até medo desse vandalismo todo). Mas a culpa é sua, João (olha a intimidade com o homi...).

Até a população gosta daquelas singelas barraquinhas: “Hoje em Salvador só tem futebol na praia, quem gosta de tomar uma cervejinha, ficar com a família se afasta da bola. Eu adoro futebol, mas vou à praia para descansar e só gosto de ficar onde tem o CONFORTO da barraca”. É um lugar se 'aproxego'! Baiano adora uma barraca (ou barraco).

Eu acredito que a preocupação de Salvador com o turismo, em primeiro lugar, é uma choriça. Pq é ter muita cara de pau dizer que está arrumando a nossa cidade para os outros entrarem... E nós que nos lenhamos com a insegurança, com a puta infra-estrutura da cidade (vá tentar passar na Av. San Martin à noite... Assalto na certa). Ou seja, se não fosse uma cidade turistica a Ribeira (lugar lindo de se viver) e se fuder (termo para maiores de  18 anos) também!

Por isso que eu vou votar em Tati, quebra-barraco, para ajeitar essa budega aqui! 

















P.S.: Todos os xingamentos são expressados, apenas, por Drielle. Desculpa, caro leitor!

9 comentários:

  1. Gostei do post, muito expressivo. Está faltando apenas o contraditório...rs
    Achei interessante a expressão "singelas barraquinhas". "Barraquinhas" iguais a do empresário Massimo Pascucci que investiu mais de R$ 700 mil, realmente muito singelas.

    ResponderExcluir
  2. Opa!
    Discordo em partes...
    talvez da forma como esta sendo feito
    mas concordo com a derrubada
    95% das barracas condenadas pela vigilancia sanitaria
    akelas barracas com akeles mato preto em cima
    parecia uma favela...
    deixava a orla horrivel visualmente alem de nao oferecer condiçoes de higiene aos clientes
    mas claro, tava sendo feito uma reforma e td mais, tava ficando melhorzinha e td mais
    so q o q eu via, é que nem todos barraqueiros tinha bala na agulha pra bancar a tal reforma
    claro que a justiça embargava e td mais
    mas uns ja tavam colocando piso, e outros levantando parede.
    odeio praia sem barraca
    que o diga aquele farol da barra
    so vou la qdo sou voto vencido
    ate fico compadecido com a situaçao dos barraqueiros, mas esse processo de demoliçao vem se arrastando a anos
    eu no lugar deles ja teria feito meu pe de meia pros tempos de vacas magras
    mas... realmente quero salvador indo pra outro patamar depois dessa copa
    é só observar outras praias

    imaginem praias como
    porto seguro... praia do forte... sauipe...
    com as estruturas de barracas q tinhamos aki
    agora imagine vc morando no frio chileno, sonhando em ir pra uma cidade tropical
    pra chegar em SALVADOR e ver o que tinhamos aqui
    aki ele nem fica, vai pra sauipe
    portanto... espero melhoras na nossa orla
    pq adoro praia
    gosto de barraca
    e espero q n aumente o preço
    pq praia eh uma facada
    kkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Pow Dri (e Laise), me senti honrado agora.

    Não que tenha sido por minha causa, mas vi que você trabalhou o tema que eu sugeri ^^

    E agora eu realmente nem tenho o que comentar (já comentei no post anterior).

    Tudo o que penso esta simplesmente expressado neste post.

    @Mario

    A demolição podia até ta sendo prevista, mas o jeito desumano como está sendo tudo, sinceramente, eu condeno. E bem, o resto é só ler meu comentário no topico anterior xD

    (Por sinal, até barracas REGULARIZADAS que pagavam impostos, foram derrubadas friamente, e algumas, felizmente conseguiram não ser derrubadas alegando o mesmo).

    ResponderExcluir
  4. @simão

    existem dois pontos a serem considerados

    um deles é a vida de 320 proprietarios e suas familias (axo q eh isso)
    que tem as barracas como sua unica fonte de renda, que investiram e tal e tal

    o outro é o FATO de que a orla de salvador era FALIDA, FEIA, SUJA, DESORGANIZADA e etc...

    como eu disse, sou contra O MODO como foi feito, mas nao DO QUE foi feito

    até pq vc ta olhando o lado dakela barrakeira, favelelada que fica chorando em frente a tv.
    e eskecendo que os proprietarios das barracas da praia do flamengo sao muito bem de vida, apesar da perda.
    as barracas de patamares e da praia do flamengo eram até bem estruturadas, mas é necessário que exista um padrao e que esse padrao respeite a lei e os interesses do povo e nao de poucos barraqueiros
    não sei qual projeto a prefeitura vai implantar
    vi alguns projetos de plantas na tv, mas nada concreto ainda

    temos de parar de pensar pequeno, pois somos a 3 maior capital do brasil
    estamos perdendo feio em turismo pra outras cidades do nordeste
    e td isso pela falta de estrutura, apesar dos recursos naturais que temos

    se aquilo fossem moradias em morros, palafitas, ou locais com risco de desabamento, haveriam os mesmos protestos, mesma sensibilidade, mesma comoçao
    por mais que represente risco para a vida deles, as pessoas tem resistencia a se desapegar daquilo que "conquistaram"
    e olha que essas moradias em geral sao feitas por meio de invasao, feitas de madeira ou ate mesmo de alvenaria, mas que nao existe projeto, somente se coloca cimento e um bloco em cima do oto
    eu sei que não eh o caso dos barraqueiros (pelo menos os que adquiriram recentemente as barracas) mas foi so pra fazer um paralelo
    abs

    ResponderExcluir
  5. @Mario

    Eu não me prendi ao que vi na TV. Desde que recebi a noticia da demolição das barracas (antes de tudo isso ficar evidente na TV) eu já não estava gostando disso.

    Mas é uma opinião propria minha, claro que tenho meus argumentos, mas confesso que não existe nenhum outro argumento alem do meu proprio "senso comum/crítico" (em parte concreto mas podendo ser mera divagação também).

    Só queria que ficasse claro isso xD

    -------------------------------------------------

    E por falar em praia do flamengo, nunca mais vou poder ir na barraca que eu frequentava com minha familia lá =/

    ResponderExcluir
  6. @Simao

    Pronto, tudo esclarecido entao
    sua revolta eh que vc gostava das barracas da praia do flamengo
    kkkkkkk
    tbm tenho minha revolta, e essa já vinha a algum tempo
    pois meu pai era amigo de um barraqueiro de piatã
    e iamos lá as vezes
    ver aquelas barracas inacabadas era complicado

    Sobre a praia do flamengo, eu tbm curtia ali
    lugar bonito, gente bonita, sem disputa de pagode x arrocha pra ver quem tem o melhor som...
    varios pros
    e varios contras
    distancia e dispesas
    kkkkk
    afinal uma cerveja la eh carinha viu?!
    mas enfim, nesse tempo de chuva, nem to pensando em praia
    qdo o verao chegar td mundo se ajeita
    abrçs

    ResponderExcluir
  7. So pra da um toque, isso nao foi feito so em Salvador naao. Ou seja, nao só João fez isso. Segundo me disseram, foi uma lei federeal que fez isso. Ja me disseram que João tem ligação com quem fez a proposta, mas enfim. Ele ta envolvido na merda toda!

    Concordo ao dizer que foi desumano a forma como foi "solucionada" o problema das barracas.
    Mas como uma boa (ou apenas tento ser) defensora do meio ambiente, tambem concordo em refazer nossa orla (ou como diz um amigo, "o projeto de orla"). Ninguem merece ir a uma praia linda e ver a imundice que eram as barracas! Aqui em Salvador não havia vontade de ir à praia, curtir o sol, o mar e a areia. A vontade maior do pessoal que ia a praia era pra ficar numa barraca boa, bebendo e choriçando, esquecendo que isso poderia fazer em qualquer outro lugar que tivesse cadeira, mesa e garçom.

    A graça da praia é levar o lanchinho (com um saquinho pra jogar o lixo depois), o guarda-sol e a canga pra estender na areia.

    O que atrai o turismo aqui pode ser tudo (ligado a "putaria"), menos a praia. Tenho feito algumas pesquisas com gente de fora...

    Mas tudo deveria ser feito com uma organização antes! Imaginem como vai ta a agonia quando o verao estiver perto... ô, Deus.

    enfim, valeu o desabafo, Drica (:

    Beeijao :*

    ResponderExcluir
  8. @Fabrine

    A quanto tempo Fabrine! Como vc está?

    Agora, eu sou um eco-chato (não sei se vc lembra das broncas que eu dava em Amanda) e acho que sem as barracas a sujeira só vai aumentar.

    Você falou do ato de levar ums saquinho... Mas isso vai ser que nem aquelas madames que passeiam com o cachorrinho e não leva os saquinho para catar a sujeira. Dos "farofeiros" que irão para a paria, poucos serão aqueles com alguma consciencia ambiental.

    A maioria vai jogar o lixo na areia mesmo na cara de pau. E os mais discretos irão enterrar...

    Nas barracas deixavam o lixo encima das mesas (os preguiçosos) e os trabalhadores recolhiam, mas quem vai agora recolher o lixo das praias? Haja catador de latinha agora ein?

    ResponderExcluir
  9. uns saquinhos* (teclado magavilha ¬¬)

    ResponderExcluir